Curso de formação de juízes federais empossados na 2ª Região em dezembro tem abertura oficial, com presidente do TRF2

Na mesa, Guilherme Lugones, Luiz Antonio Soares, André Fontes, Antonio Cruz Netto e Osair Victor
Na mesa, Guilherme Lugones, Luiz Antonio Soares, André Fontes, Antonio Cruz Netto e Osair Victor

O presidente do TRF2, desembargador federal André Fontes, abriu formalmente na manhã da segunda-feira, 8 de janeiro, o Curso de Formação Inicial para os juízes federais substitutos aprovados no 16º concurso público realizado para o cargo, na Segunda Região. Eles tomaram posse em solenidade realizada no dia 19 de dezembro de 2017 e já no dia seguinte participaram de uma atividade introdutória do curso, que é composto por 480 horas-aula divididas em 16 módulos.

No encontro realizado no dia 8 de janeiro, a turma de 24 juízes recém-empossados teve a primeira aula do módulo intitulado “O juiz e os serviços extrajudiciais”, coordenado pelo juiz federal Guilherme Lugones. Na data, os novos magistrados tiveram a oportunidade de receber informações e debater questões relacionadas à estrutura e ao funcionamento da Justiça Federal e, ainda, de conhecer mais detalhes sobre a realidade da instituição na Segunda Região, que abrange os estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

Além de André Fontes e Guilherme Lugones, a abertura oficial também foi prestigiada pelos coordenadores do curso, desembargadores federais Luiz Antonio Soares e Antonio Cruz Netto, e pelo diretor da Seção Judiciária do Rio de Janeiro, juiz federal Osair Victor de Oliveira Junior. A coordenação acadêmica do curso está a cargo dos juízes federais Márcia Maria Nunes de Barros e Vladimir Vitovsky. Mais tarde, ainda no dia 8, a diretora da Seção Judiciária capixaba, juíza federal Cristiane Chmatalik, uniu-se ao grupo, para trocar experiências com os alunos e coordenadores.

O objetivo do programa de formação é proporcionar aos novos juízes instrumentos para a atividade judicante, mediante o desenvolvimento das competências, habilidades e atitudes necessárias para o pleno exercício da magistratura.

O Curso de Formação Inicial de juízes federais substitutos da Emarf se estenderá até abril. Ele está estruturado de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Conselho das Escolas de Magistratura Federal (Cemaf/CEJ) e pela Escola Nacional de Formação de Magistrados (Enfam), vinculada ao STJ.

Fonte: TRF2

 

<< Voltar